Almoço solidário uniu muçulmanos e católicos à mesma mesa

20171211-Miratejo-Almoco-Solidario_02

O pároco de Miratejo/Laranjeiro, Padre Daniel Miguel, e o presidente do Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro, da Cova da Piedade, Padre José Pinheiro, marcaram presença num almoço solidário destinado a pessoas em condições sócio-económicas desfavorecidas, promovido pela Comunidade Islâmica Sul do Tejo. Foi no passado dia 11 de dezembro, nos espaços da Mesquita do Laranjeiro.

O almoço que uniu muçulmanos e católicos à mesma mesa, contou também com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, e outras entidades civis.

Recorde-se que, em março de 2011, D. Gilberto dos Reis, atual bispo emérito da Diocese de Setúbal, visitou aquela Mesquita.

Leia, em seguida, a notícia publicada no website do Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro.

AS

Comunidade Islâmica Sul do Tejo organiza almoço solidário e aproxima religiões

“Cerca de 150 pessoas aderiram a este almoço que procurou, não só, unir e aproximar as duas religiões, como ajudar os mais carenciados através da doação de bens alimentares. A iniciativa parte da Comunidade Islâmica do Sul do Tejo, sendo o oitavo ano que se concretiza junto da comunidade do Laranjeiro e tem resultado num apoio importante para aqueles que mais precisam.

Para a concretização deste almoço solidário a organização conta com a ajuda da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento do Laranjeiro (ASDL) para convidar jovens, idosos e famílias para esta «ação importante de solidariedade» como considera a coordenadora técnica da Associação, Carla Correia. “Eles veem a comunidade islâmica como uma comunidade que tem por base o apoio, a ajuda e a questão da solidariedade que promovem», refere a coordenadora.

A iniciativa acontece todos os anos perto da altura do Natal. Apesar de os muçulmanos não comemorarem esta data, aproveitam a época para oferecerem o almoço e unirem também as comunidades religiosas. «Faz parte dos preceitos religiosos da comunidade, do Islão, nós manifestarmos o nosso ecumenismo e o interesse em nos mantermos religiosamente compatíveis com a comunidade em redor da qual convivemos» afirma Altaf Siddik, responsável pela Comunidade Islâmica do Sul do Tejo, sobre os objetivos deste encontro, acrescentando ainda que o objetivo principal passa por ajudar os mais desfavorecidos: «Natal é todos os dias quando se quer ajudar o próximo».

A proximidade entre ambas as comunidades começou a surgir da amizade antiga entre o Presidente da Instituição, Pe. José Pinheiro, com o responsável da Comunidade Islâmica do Laranjeiro, Altaf Siddik, que neste evento, assim como em outros acontecimentos semelhantes, procuram promover o diálogo inter-religioso e cultivar o respeito mútuo entre religiões que apesar de diferentes encontram pontos em comum. «As religiões têm um denominador comum que não é idêntico, mas é igual, o respeito pelo próximo, servir o próximo e manter as portas abertas para um bom relacionamento entre todos» referiu Altaf Siddik.

Ainda sobre as diferenças entre religiões, o Pe. José Pinheiro comentou que estas não afastam membros que pertencem a uma mesma comunidade: «a fé, a religião e as nossas convicções não nos dividem porque temos a consciência que somos membros da mesma comunidade e principalmente somos participantes da mesma humanidade».

Sobre a questão do diálogo inter-religioso, o Presidente do Centro Paroquial afirma que esta é uma questão que importa para a Igreja Católica e que procuram colocar em prática na cidade de Almada tornando-se «catalisadores para a própria autarquia» que se encontra cada vez mais presente neste tipo de iniciativas.

O Presidente da União de Freguesias Laranjeiro / Feijó, Luís Palma, e a Presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, estiveram assim presentes neste encontro que a Presidente da Câmara considerou demonstrar a «abertura e a vontade de todas as comunidades religiosas em criar aqui em Almada um ponto de diálogo em permanência, de fomentar a tolerância, o conhecimento mútuo e os valores que cada uma delas partilha».

Ano após ano, a iniciativa tem envolvido cada vez mais a comunidade local mais desfavorecida verificando-se um aumento do número de convidados. Face a esta realidade, a organização tem como intenção futura realizar eventos semelhantes, duas a quatro vezes por ano, de forma a alargar também a iniciativa a mais freguesias do Concelho de Almada, adianta o responsável pela Comunidade Islâmica do Laranjeiro, Altaf Siddik.

Texto e Fotos: Marli Almeida, Departamento de Comunicação do Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro

Partilhe nas redes sociais!
19 de Dezembro de 2017