Catequistas em Família no Dia Diocesano

20180205-Dia-Diocesano-Catequistas

Cerca de 400 catequistas viveram, no passado domingo, dia 04 de fevereiro, o encontro diocesano subordinado ao tema “Retrato de Família: transmissão da Fé de pais para filhos”. De acordo com o Padre Rui Gouveia, diretor do Secretariado Diocesano da Catequese de Infância e Adolescência, este foi “um grande momento de encontro dos catequistas de Setúbal” que manifesta um “corpo que extravasa os limites da paróquia”.

“Tenho que estar muito grato por tudo isto – assinalou o sacerdote – por toda a partilha, por todo o suporte, pela forma extraordinária como decorreram todos os momentos, formativos e de convívio. Cada vez mais me sinto em família com os catequistas. Já os conheço, já vou sabendo quem são e de onde são”.

A manhã foi dedicada a um conjunto apresentações preparadas pelos catequistas de cada uma das sete vigararias, enquadradas no grande tema do encontro. “Quisemos trazer, para aqui, temáticas como o acolhimento dos pais na paróquia e o acompanhamento das famílias feridas em tantas circunstâncias. Todas as vigararias corresponderam ao que foi pedido e complementaram-se, quer nas pedagogias, quer nos conteúdos que foram explorados. Foi um momento muito positivo”, destacou o Padre Rui Gouveia.

Já a parte da tarde foi ocupada com uma conferência sobre “A educação dos filhos”, numa reflexão feita pelo Padre Luís Ferreira, Vigário da Pastoral, a partir da Exortação Apostólica Pós-Sinodal, Amoris Laetitia. Foi ainda apresentada a dinâmica de Quaresma, preparada pelos catequistas da Paróquia de Azeitão, dedicada ao tema “Por Ti” e que será disponibilizada online nos próximos dias.

“Temos que sair, ir à porta das famílias e levar-lhes o Evangelho”

A celebração da Eucaristia que encerrou o encontro foi presidida pelo Bispo diocesano, D. José Ornelas, encerrou o dia. Na ocasião, o Prelado disse aos catequistas que a eles é confiada a missão de levar a Boa Nova aos outros e que esse serviço deve ser feito com alegria.

“Levar a Palavra de Deus é tornar-se próximo das dores, dos sonhos, das aventuras. É ao serviço da Boa Nova que os catequistas estão. Esta é a tarefa que vos foi entregue e vocês aceitaram para construirmos a Igreja juntos. Mas não podemos ficar sempre nas igrejas – advertiu D. José Ornelas – Temos que sair, ir à porta das famílias e levar-lhes o Evangelho.”

O importância do compromisso e da formação dos catequistas

No final da celebração o Bispo de Setúbal entregou aos catequistas que celebram, este ano, 25, 50 e 60 anos de missão, um certificado. Diz o Padre Rui Gouveia, diretor do Secretariado Diocesano de Catequese, que “estes é um sinal importante para os catequistas, especialmente os mais novos, percebam que a missão do catequista é um compromisso, um caminho que se faz ao longo de toda a vida e um ministério que se vai exercendo”.

Também aos catequistas que terminaram o Curso Geral de Catequese foi entregue um diploma, sinal da importância que assume a formação na vida de um catequista. “A formação é fundamental para os catequistas – destaca o diretor do Secretariado Diocesano – e não se pode abordar as questões de forma superficial. O catequista tem que ter bases sólidas da sua fé e dos materiais que tem à sua disposição para fazer crescer os outros na fé”.

Anabela Sousa

Partilhe nas redes sociais!
05 de Fevereiro de 2018