Bispo

Bispo Atual

D. José Ornelas Carvalho

Nascimento

05 de Janeiro de 1954
Porto da Cruz – Madeira
Diocese do Funchal

Ordenação Presbiteral

09 de Agosto de 1981
Porto da Cruz – Madeira
Diocese do Funchal

Nomeação Episcopal

24 de Agosto de 2015
para Bispo de Setúbal

Ordenação Episcopal

25 de Outubro de 2015
Sé de Setúbal

Residência

 

Casa Episcopal, Largo de S. Domingos
2910-092 SETÚBAL
Tel. 265 529 030
Fax 265 529 031

E-mail

bispo@diocese-setubal.pt

José Ornelas Carvalho, filho de António Tomás Carvalho e Benvinda de Ornelas, nasceu a 5 de Janeiro de 1954, no Porto da Cruz – Madeira – Portugal.
Depois da escola elementar, foi aluno do Seminário Menor Diocesano do Funchal, entre 1964 e 1967. Desejando ser missionário, pediu para ingressar no Colégio Missionário da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), no Funchal (1967-1969), prosseguindo depois os estudos no Instituto Missionário, em Coimbra (1969-1971).
Depois de um ano de noviciado, emitiu a primeira profissão religiosa em Aveiro, a 29-09-1972. Após dois anos de estudos filosóficos, passou dois anos nas missões da Congregação em Moçambique (1974-1976), regressando, em seguida, a Lisboa, onde concluiu a Licenciatura em Teologia, na Universidade Católica Portuguesa (1979).
Especializou-se em Ciências Bíblicas, em Roma e Jerusalém, concluindo com a Licenciatura Canónica no Pontifício Instituto Bíblico de Roma. Foi ordenado Presbítero na sua terra natal, Porto da Cruz, a 09-08-1981.
Regressado a Portugal, em 1983, foi docente assistente e secretário da Faculdade de Teologia de Lisboa, actividade que interrompeu para preparar o doutoramento em Roma e na Alemanha (1992-1996), tendo obtido o grau de doutor em Teologia Bíblica pela Universidade Católica Portuguesa a 14- 07-1997. Na mesma universidade, retomou as atividades docentes até 2003.
Na sua Congregação, foi formador no Seminário de Alfragide, em paralelo com a atividade docente e assumiu outros cargos no âmbito da Província Portuguesa dos Dehonianos, da qual se tornou Superior Provincial a 1 de Julho de 2000. No Capítulo Geral da Congregação, foi eleito Superior Geral dos Dehonianos a 27-05-2003, cargo que ocupou até 06-06-2015.
Em 24 de Agosto de 2015 foi nomeado, por Sua Santidade o Papa Francisco, Bispo da Diocese de Setúbal, sucedendo a D. Gilberto Délio Gonçalves Canavarro dos Reis.
Em 25 de Outubro de 2015 foi ordenado Bispo na Sé de Setúbal e tomou posse.

Bispos Eméritos

D. Gilberto Délio Gonçalves Canavarro dos Reis

Nascimento

27 de Maio de 1940
Barbadães de Baixo, Freguesia de Vreia de Bornes, Concelho de Vila Pouca de Aguiar
Diocese de Vila Real

Ordenação Presbiteral

21 de Setembro de 1963, Vila Real

 

Nomeação Episcopal

16 de Novembro de 1988 para Bispo Auxiliar do Porto, com o título de Elephantaria in Mauretania

 

Ordenação Episcopal

12 de Fevereiro de 1989, na Igreja Matriz de Chaves

 

Nomeação para Bispo diocesano de Setúbal

23 de Abril de 1998

 

Entrada Solene na Diocese

21 de Junho de 1998

Residência
E-mail

Rua Júlio  Dinis, 108A   ap 38    4050 – 318 Porto.
gilbertoreis@sapo.pt

Em 24 de Agosto de 2015, o Santo Padre aceitou o seu pedido de resignação e nomeou-o Administrador Apostólico da Diocese.
Em 25 de Outubro de 2015, com a tomada de posse do seu sucessor, ficou como Bispo Emérito.Estudou Teologia Espiritual na Universidade Gregoriana em Roma.
Foi Director Espiritual no Seminário de Vila Real, Professor de Teologia Fundamental, Prefeito de estudos no Seminário do Porto e Pároco em Chaves.
Foi nomeado bispo auxiliar do Porto a 16 de novembro de 1988 pelo Papa João Paulo II e bispo titular de Elephantaria in Mauretania. Recebeu a ordem episcopal em 12 de Fevereiro de 1989, na Igreja Matriz de Chaves.
Em 23 de abril de 1998 foi nomeado bispo de Setúbal e a 21 de junho de 1998 fez a sua entrada solene na diocese.

Na Conferência Episcopal exerceu as seguintes funções:
– Vogal da Comissão Episcopal Clero, Seminários e Vocações
– Vogal da Comissão Episcopal Migrações e Turismo
– Vogal da Comissão Episcopal Acção Social e Caritativa
– Presidente da Comissão Episcopal Clero, Seminário e Vocações

Membro do Conselho Permanente da Conferência EpiscopalPublicações:
– Setúbal, convoco-te para a missão – Exortação Pastoral, 21 de Junho de 2001.
– Setúbal, vive da Eucaristia – mistério de fé, comunhão e missão, Exortação Pastoral, 16 de Julho, 2003.

D. Manuel da Silva Martins

Nascimento

20 de Janeiro de 1927, Leça do Balio, Matosinhos, Porto.

Ordenação Presbiteral

12 de Agosto de 1951, na Igreja Matriz de Santo Tirso.

Nomeação Episcopal

16 de Julho de 1975, para primeiro Bispo de Setúbal.

Ordenação Episcopal

26 de Dezembro de 1975, na Sé de Setúbal (Igreja de Santa Maria da Graça).

Resignação

 

Falecimento

23 de Abril de 1998

 

24 de Setembro de 2017

   
   

Fez os seus estudos nos Seminários do Porto e na Universidade Gregoriana, em Roma. Começou a sua actividade como professor de Direito Canónico no Seminário maior do Porto, de que foi Vice-Reitor.
De 1960 a 1969 foi pároco de Cedofeita, Porto. Em 1969, foi nomeado Vigário-Geral da diocese. Em 1975, foi nomeado o 1º Bispo da diocese de Setúbal.
Foi Presidente da Comissão Episcopal da Acção Social e Caritativa e da Comissão Episcopal das Migrações e Turismo.
Foi Presidente da Secção Portuguesa da Pax Christi e da Fundação SPES.
Várias autarquias o nomearam “cidadão honorário”, condecorando-o com medalhas de mérito e dando o seu nome, em Setúbal, a uma Escola Secundária e ao Pólo-Sul da Universidade Moderna.
É Doutor “honoris causa”, pela Universidade Lusíada.
Foi agraciado com a grã-cruz da Ordem de Cristo pelo Presidente da República com a Grande Cruz da Ordem Militar de Cristo, durante as comemorações do 10 de Junho de 2007, em Setúbal e com o Galardão dos Direitos Humanos da Assembleia da República em 10 de Dezembro de 2008.
Em 23 de Abril, o Santo Padre aceitou o seu pedido de dispensa de presidir à diocese de Setúbal.

Publicações:
 – História de uma Crise – Grito do Bispo de Setúbal, por Alcídio Torres.
 – Um Modo de Estar (Bispo de Setúbal) – Edição da Caritas Diocesana de Setúbal.
 – Pregões de Esperança – Edição da Caritas de Setúbal (2 edições).
 – Bispo de Setúbal – Um Homem Plural (Biografia – Editorial Notícias), por António Sousa Duarte.
 – D. Manuel Martins, um Bispo Resignatário, mas não resignado – (Edição da Caritas de Setúbal).