comprehensive-camels

Missão de Fé

encontro_das_familias

A Festa Diocesana das Famílias realizou-se no passado dia 1 de Maio, no Santuário do Cristo Rei, em Almada. Cerca de uma centena de famílias participaram neste primeiro encontro diocesano, que tinha como tema «Família em Missão, unidos na Fé». O Pe. José Lobato, Vigário-geral da diocese de Setúbal, presidiu à Eucaristia de encerramento, apelando à Família para «acreditar naquilo que é» e a «tornar-se naquilo que é».

Esta foi uma iniciativa da Comissão do Ano da Fé com organização do Movimento Apostólico de Shoenstatt, das Equipas de Casais de Nossa Senhora, do CNE – Corpo Nacional de Escutas e dos Convívios Fraternos, que proporcionaram aos participantes uma tarde de partilha, testemunho e alegria na Fé. 
Algumas das famílias começaram o encontro com Almoço, em formato picnic, aproveitando os espaços envolventes do Santuário, que a cada tempo que passa se encontram mais verdes e com sombras, convidando ao passeio e ao lazer. Após o almoço, e com mais pessoas presentes, seguiu-se o acolhimento e apresentação das dinâmicas. As atividades estiveram viradas para três destinatários: as crianças, os jovens e os casais. As crianças passaram a tarde com jogos de pistas, gincanas, pinturas e desenhos. Os jovens foram convidados a ouvir relatos de experiências de missão. As Famílias e Casais puderam escolher entre as atividades: «Mãe Peregrina e as três graças do Santuário», onde se refletiu a família como primeira missão, «Caminhar para a Santidade», através da proposta de vida em casal com uma dinâmica das Equipas de Nossa Senhora; «Crescer no Amor» através de 4R, Rezar, reapaixonar, rever e renovar; e por fim «A Família é Sagrada», ou seja, a família como prioridade pastoral. O espaço da reitoria e do acolhimento do Santuário do Cristo Rei acolheu estes ateliers que estiveram com boa participação, embora como é natural mais nuns que outros. No final as famílias juntaram-se e fizeram «O caminho da Família», uma meditação sobre os desafios colocados à vida familiar na modernidade.

Importância das Famílias

Rui Sequeira, um dos responsáveis deste evento, do Movimento Apostólico de Schonstatt, relembra que esta iniciativa nasce pelo empenho do bispo de Setúbal, D. Gilberto dos Reis, quando nomeou uma equipa para a Comissão do Ano da Fé. «Este encontro que teve como objetivo a chamada de atenção ao papel que as famílias têm na sociedade de hoje, principalmente pelo testemunho das famílias cristãs», disse, sublinhando a «importância da espiritualidade da família, no crescimento da fé». Sendo uma atividade diocesana pretendia-se a união entre as várias paróquias, o que aconteceu, mas em número que podia ter sido mais numeroso. O responsável acredita que a novidade do evento não criou motivação a suficiente para que tal acontecesse.

Família caminho para a Santidade

O encontro encerrou com a Eucaristia. Ao ar livre, com vento por vezes forte e algum frio, os fiéis, que compareceram em maior número nesta parte do dia, aguentaram e mantiveram-se firmes até ao fim. O Pe José Lobato lembrou que as famílias foram até ao Santuário «confessar a fé no Senhor Ressuscitado». «Vimos dar graças a Deus pelo Dom da fé através das nossas famílias», disse, sublinhando que vieram agradecer o Dom das Famílias Cristãs, das paróquias e movimentos que vivem com alegria a fé. Lembrou as mães que tomam conta dos seus filhos em condições por vezes de doença, em situações complicadas, e as famílias que não podendo, ou podendo, ter filhos adotam outra criança para lhe dar amor e afeto. Deu graças a Deus por todos aqueles que lutam a favor da Vida, «voluntaria e generosamente» em organizações que ajudam a evitar o aborto e ajudam as mães que o praticaram a sair do sofrimento. O vigário-geral agradeceu ainda por todos os movimentos que nasceram para apoiar apostólica e espiritual as famílias.
«Não podemos esquecer as dificuldades, crises e agressões que atingem hoje numerosas famílias», disse, realçando ainda a perniciosidade dos modelos, ditos alternativos, de Família. Neste dia 1 de Maio, dia do trabalhador, o sacerdote lembrou ainda os vários desempregados e as famílias que passam no momento dificuldades.
«A Família é um modelo é o dever ser de qualquer convivência humana.», referiu, pedindo que as famílias possam dar fruto no que são em casa e na relação social, com vizinhos, amigos e colegas de trabalho, sendo sal e luz para todos. «Através de vós que encontrem Cristo», disse.
«A vossa vocação ao matrimónio é vocação à santidade e a santificação é feita no dia-a-dia na dedicação na família, através do cuidado uns com os outros», realçou, acrescentando que a fé que recebestes é para transmitir aos filhos e netos».

Bruno Máximo Leite

Partilhe nas redes sociais!
06 de Maio de 2013