comprehensive-camels

Mensagem de D. José Ornelas, bispo de Setúbal

madeira

Mais uma vez, o nosso País está a sofrer uma vaga de incêndios de grandes proporções, principalmente no Norte e na Ilha da Madeira.

Há bens e, sobretudo, vidas humanas a lamentar. Não se trata de uma fatalidade que anualmente cai sobre nós. Poderia ser de outra maneira se mais eficazes medidas de prevenção fossem tomadas, tanto pelas autoridades como pelos cidadãos. Os incêndios não são, em grande parte dos casos, uma inevitabilidade.

No entanto, estamos agora perante situações concretas de pessoas em grande sofrimento, a solicitar de todos nós atitudes de comunhão e solidariedade, aliviando, o mais possível, as suas perdas. Em Ano da Misericórdia, especiais motivações acrescem ao natural e permanente impulso de darmos as mãos a quem mais necessita, motivados pela imagem e lição do Bom Samaritano.

Sublinhamos os testemunhos de coragem e abnegação dos nossos Bombeiros e outros intervenientes no combate aos incêndios. Têm sido para nós, como sempre, uma lição sobre a importância da solidariedade que se sobrepõe a todas as forças adversas à vida humana e à civilização do amor e da paz que nós, os cristãos, somos convidados a construir, de mãos dadas com todos os homens e mulheres de boa vontade.

Em comunhão com todas as Dioceses de Portugal, também a de Setúbal se congrega e organiza para recolher e fazer chegar as nossas ofertas às vítimas dos incêndios nas zonas do País mais afetadas, através de instituições eclesiais adequadas.

Em cada Paróquia e outras comunidades cristãs, proceda-se à recolha de donativos, especialmente nas Missas do próximo fim-de-semana e noutras ocasiões oportunas, em que se leia esta mensagem e se convide o Povo de Deus a enviar aos irmãos em sofrimento, com a nossa oferta de orações e donativos, uma mensagem de esperança e solidariedade para a reconstrução das suas vidas.

Os donativos serão enviados à Cúria Diocesana para se juntarem aos donativos das outras dioceses e instituições da Igreja em Portugal. Poderá também ser utilizada a transferência bancária para a conta que a Caritas abriu para este fim: “Cáritas ajuda a Madeira” – 0035 0697 0059 7240130 28, da CGD.

Imploro sobre as vítimas destas catástrofes e sobre quantos procuram, com coração generoso, minorar as suas dificuldades, a bênção copiosa do Senhor.

 

+ José Ornelas Carvalho

 

Partilhe nas redes sociais!
11 de Agosto de 2016