Sínodo 2018: Papa pede que jovens sejam ouvidos e quer Igreja ao seu lado

O Papa Francisco afirmou, ontem, no Vaticano que a Igreja Católica tem de ouvir os jovens e estar ao seu lado, com abertura e interesse pela sua vida. “Gostaria de dizer aos jovens, em nome de todos nós, adultos: desculpai, se muitas vezes não vos escutamos; se, em vez de vos abrir o coração, vos enchemos os ouvidos”, sublinhou, na homilia da Missa que marcou o encerramento solene da 15.ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos.

O encontro, dedicado ao tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’, começou a 3 de outubro e contou com a participação inédita de mais de três dezenas de jovens convidados; foi também o primeiro a utilizar o português como língua oficial, nos trabalhos.

Veja, aqui, a reportagem sobre a Eucaristia de encerramento do Sínodo da Juventude e leia, em seguida, tudo sobre o Documento Final que resume o trabalho feito pelos vários participantes durante estes dias de reflexão em Roma. 

O Sínodo que quer «mudar o rosto da Igreja»

Octávio Carmo e Ricardo Perna – A reportagem no Sínodo dos Bispos é realizada em parceria para a Família Cristã, Agência Ecclesia, Flor de Lis, Rádio Renascença e Voz da Verdade, com o apoio da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre.

Partilhe nas redes sociais!
29 de Outubro de 2018