comprehensive-camels

Juventude: Jovens da Diocese de Setúbal participaram no Encontro Europeu de Taizé, em Madrid

20181231-Taize-Madrid

Os encontros oferecidos pela Comunidade de Taizé são encontros onde se pode estar enquanto voluntário ou apenas participante dos mesmos. Devemos também mencionar que a Comunidade promove diversas iniciativas como esta, e ainda com outros focos (como é o caso da semana das famílias) no decorrer de cada ano. No entanto o Encontro Europeu acontece todos os dias 28, 29, 30 e 31 do mês de Dezembro, em diferentes países por todo o velho continente.

O último Encontro Europeu de Taizé, no final do ano de 2018, passado na cidade espanhola, Madrid, teve a presença de alguns dos jovens da nossa Diocese de Setúbal, que aqui nos deixam o seu testemunho.


Deixar entrar a “inovadora” despedida do ano oferecida pela Comunidade de Taizé

“É encantador observar cada sim, cada procura e cada gesto que nos dias de hoje se faz, deste e de outros modos, diferenciar da forma comum de se estar nos últimos minutos de cada ano. Vemo-nos numa nova entrada em 2019.

Entrar, desta forma, num novo ano… Acreditamos ser para todo e qualquer jovem, não só um desafio, como um teste aos seus dias. Podendo ser visto como um ultrapassar de estereótipos, um reagir a preconceitos, que tanto sentimos neste caminho a que somos chamados. Não diremos que hoje mais do que nunca é um trilho de intolerância, quando ele sempre foi. E assim o é por ser, antes de mais, um caminho de dúvida antes da certeza, um caminho de dor antes do prazer, um caminho de dar antes de receber. Já não só por isso se nos afigura uma missão e um assumir de convicções, desejos e vontades, como também um mostrar da sempre porta aberta que é Deus, que é Jesus. E ainda o deixar entrar de algo diferente. O deixar entrar a ‘inovadora’ despedida do ano oferecida pela Comunidade de Taizé.

Pouco importará se nos entregamos como voluntários, e bem assim se estamos nestes dias ao serviço de outros, ou se de outro modo procuramos escutar a Nosso Senhor e sentir um pouco mais da sua presença em nós sendo participantes. Importa que se vá, que se quebrem barreiras, que se salte cada vez mais alto nesta corrida de obstáculos, com que esbarramos nestes tempos em que somos cada vez mais impelidos a olhar para tantos outros lados, onde novamente nos impelem a não ouvir e a desistir ou ignorar a nossa Essência, que é, como Taizé representa, Cristã.

O sim de cada um dos cinco mil jovens presentes naqueles dias de encontro, será sempre uma hora de grande alegria e regozijo , sendo momentos onde não encontramos somente oração, mas também festa, risos e partilha, bem típicos e esperados de todas as iniciativas jovens.

Dir-nos-ão que nada do que foi feito ali quebrará essas trivialidades, que tanto sublinhamos. Por nossa parte responder-vos-emos, que provavelmente não as conseguirá extinguir, mas que, como disse um dia um grande filósofo Dinamarquês, Søren Kierkegaard, “A oração não muda Deus, mas muda a pessoa que reza”.

Pois diz-nos Ele (O Pai), “Manifestei-vos estas coisas, para que esteja em vós a minha alegria, e a vossa alegria seja completa. Jo 15,1

Jovens do Grupo MissionArte

Partilhe nas redes sociais!
05 de Janeiro de 2019