comprehensive-camels

D. José Ornelas destaca palavra “inquieta” de D. Anacleto Oliveira

20200923-d-jose-ornelas-d-anacleto

O Bispo de Setúbal participou nas cerimónias fúnebres do Bispo de Viana do Castelo, falecido na passada sexta-feira.

A Missa exequial, presidida por D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga, teve lugar em Viana do Castelona na passada terça-feira, com a participação de D. José Ornelas, a maioria dos bispos portugueses, o clero diocesano e a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Na qualidade de presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. José Ornelas, falou no final da celebração, dirigindo-se à Diocese de Viana do Castelo, que “sente a tristeza da partida do seu pastor”, um homem marcado pela “paixão de servir a Igreja do Senhor”.

O bispo de Setúbal recordou um estudioso da Bíblia “que não ficou simplesmente no passado”, sendo capaz de uma palavra que “questionava atitudes”, uma palavra “inquieta”, que despertou e mobilizou todos para “buscar caminhos novos”.

“Vamos continuar o seu pensamento o seu caminho, um caminho que exige busca, fidelidade à Palavra que se escuta”, apelou, falando num “irmão querido”

“Nós agradecemos o dom que foste para esta Igreja, para esta cidade, para esta diocese, para este país”, disse D. José Ornelas.

D. Anacleto Oliveira faleceu na última sexta-feira na sequência de um despiste de automóvel, na Autoestrada 2 (A2) perto de Almodôvar. O bispo era o único ocupante da viatura.

 

Papa Francisco lamenta o falecimento de um “zeloso pastor”

O Papa enviou mensagem para a celebração das exéquias de D. Anacleto Oliveira, lamentando o “trágico acidente” que vitimou o bispo de Viana do Castelo, recordando como “autêntica testemunha do Evangelho”.

O texto foi lido por D. Ivo Scapolo, núncio apostólico em Portugal, no início da celebração que decorreu na catedral do Alto Minho.

“Consternado pelo trágico acidente que vitimou D. Anacleto, o Santo Padre apresenta sentidas condolências e assegura viva solidariedade aos clero e fiéis da Diocese de Viana do Castelo e também à Diocese de Leiria-Fátima, como à sua família enlutada”, refere.

O Papa reza por um “zeloso pastor, que foi autêntica testemunha do Evangelho no meio do seu povo, apontando a senda da verdade na caridade e do serviço à comunidade”.

A mensagem, enviada através do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, exorta a sua comunidade diocesana a seguir o rasto evangélico por ele deixado, sabendo que não caminha sozinha, mas com Cristo, seu Senhor”.

JM com Agência Ecclesia

Óbito: D. José Ornelas lamenta morte de D. Anacleto Oliveira, Bispo de Viana do Castelo

Partilhe nas redes sociais!
23 de Setembro de 2020