comprehensive-camels

Portugal: Governo pede colaboração da Igreja Católica para prevenção de incêndios

20220707-Incendios-Portugal-Chama

O Governo português solicitou a ajuda da Igreja Católica no programa de prevenção ‘Portugal Chama’, alertando para os incêndios rurais e para os comportamentos de risco da população.

Em carta enviada ao presidente da CEP, os promotores da iniciativa pedem “a atenção e decisiva colaboração da Conferência Episcopal Portuguesa que, através da sua capilaridade local, ao nível das paróquias e igrejas de todo o país, pode contribuir para a prevenção dos incêndios rurais e para que todos tenhamos um verão mais seguro”.

“As paróquias são um local privilegiado de contacto com as populações de todas as regiões do País, sobretudo nas zonas rurais onde deflagram a maior parte dos incêndios”, acrescenta a mensagem, partilhada com os bispos católicos de todo o país e enviada à Agência ECCLESIA.

Os responsáveis do ‘Portugal Chama’ assinalam que a larga maioria dos incêndios pode ser evitada, propondo mensagens-chave que podem ser veiculadas para “salvar vidas, aldeias e património natural”.

“Mais de 98% dos incêndios têm origem humana, sendo que mais de 50% são resultado de fogueiras, queimas e queimadas mal realizadas”, pode ler-se.

Os meios de combate são finitos, por isso a prevenção é a melhor resposta. Se conseguirmos reduzir o número de incêndios, que são na sua maioria, causados por negligência ou por fogueiras, queimas e queimadas, realizadas em dias de maior perigo, conseguiremos evitar o pior”.

As informações estão disponíveis, online, em www.portugalchama.pt.

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, anunciou esta quinta-feira que o Governo irá acionar a declaração de alerta para Portugal tendo em conta o calor e a possibilidade da ocorrência de incêndios florestais.

© Agência Ecclesia

Partilhe nas redes sociais!
07 de Julho de 2022