comprehensive-camels

A Diocese

Igreja de Santa Maria da Graça, Sé de Setúbal

Coincidindo praticamente com a Região Pastoral de Setúbal, anteriormente formada no Patriarcado de Lisboa em 29 de maio de 1966, a Diocese de Setúbal foi ereta a 16 de julho de 1975, pela bula Studentes Nos do Papa Paulo VI. A 26 de outubro do mesmo ano, na Sé Catedral de Santa Maria da Graça, foi ordenado o seu primeiro bispo D. Manuel da Silva Martins, a quem sucedeu D. Gilberto Canavarro dos Reis, em 1998. É atualmente Bispo de Setúbal o senhor D. José Ornelas Carvalho, desde 2015.

A Diocese é constituída por 57 paróquias ou comunidades equiparadas (“quasi-paróquias”), agrupadas em 7 vigararias forâneas: Almada, Barreiro-Moita, Caparica, Montijo, Palmela-Sesimbra, Seixal e Setúbal.

O território da Diocese de Setúbal tem uma superfície de aproximadamente 1.500 km2, abrangendo 9 dos 13 concelhos do distrito de Setúbal: Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal e ainda três parcelas territoriais que integram a paróquia da Comporta (freguesia de Comporta, uma parcela da freguesia Santa Maria do Castelo, ambas pertencentes ao concelho de Alcácer do Sal; e Tróia, pertencente à freguesia de Carvalhal, concelho de Grândola).

Segundo os Censos de 2011, a Diocese de Setúbal tem uma população de, aproximadamente, 742.000 habitantes, dos quais 59% declaram-se católicos.

Mapa

Vigararia de {{ vigararia }}

Vigário

{{vig.nome}}

Equipa Vicarial

{{paroquia.padre}} | {{paroquia.nome}}

Paróquias

{{ paroquia.nome }}
Pároco in Solidum: {{ padre_sol.nome }}
Vigário Paroquial
{{vigario_par.nome }}
{{ paroquia.morada }}
{{ paroquia.cp1 }} {{ paroquia.localidade === "null" ? "" : paroquia.localidade}}
{{ paroquia.email }}
{{ paroquia.telefone }}
{{ paroquia.website}}

Não existe nenhuma Paróquia com o nome {{ search }}!