comprehensive-camels

Mensagem de D. Gilberto dos Reis, Bispo de Setúbal, para a Peregrinação Diocesana a Fátima

274

Caros Diocesanos

No dia 25 de Outubro a nossa Diocese peregrina, de novo, à Cova da Iria, para se encontrar com Nossa Senhora que, ali, nos chama à alegria da conversão ao seu Divino Filho.

Vamos muitas vezes a Fátima. Algumas em peregrinação a pé. E sentimo-nos felizes por peregrinar a este santuário. Mas esta peregrinação é especial.

É especial porque é o grande arranque deste ano preparatório da celebração do quadragésimo aniversário da nossa Diocese que vai de 16 de Julho (data da sua criação) a 26 de Outubro (data da ordenação do primeiro Bispo, D. Manuel Martins). Por isso, damos à nossa peregrinação o mesmo lema do ano pastoral: “Setúbal, com Maria, alegra-te e evangeliza”. É graça podermos, no inicio deste ano pastoral, peregrinar a Fátima para pedir a Nossa Senhora que nos ensine o segredo da verdadeira alegria e do entusiasmo de evangelizar toda a gente: e há muita gente à espera. É graça mergulharmos de novo na espiritualidade mariana, que nos prepara para sermos discípulos missionários e para sermos alma da cultura e da sociedade!

É especial porque precede a visita da imagem da Virgem Peregrina à nossa Diocese de 26 de Outubro de 2015 a 8 de Novembro de 2015, inserida na visita de imagem peregrina às Dioceses do país como preparação do centenário das aparições. Vamos dizer a Nossa Senhora que a esperamos nas nossas terras em 2015 e que tudo faremos para que ela seja bem acolhida em cada um de nós, em cada paróquia, em cada família e em cada instituição.

É especial ainda porque acontece no arco do Sínodo sobre a Família com início neste Outubro e termo em Outubro de 2015. A família é um dom inestimável. Urge redescobrir, valorizar e cultivar a família, se queremos mudar a sociedade. Neste contexto, desafio as famílias a participar na peregrinação para se consagrarem a Nossa Senhora, para pedirem pelas famílias da Diocese e para encontrarem a sabedoria e a fortaleza de mostrar aos jovens a beleza do sacramento do matrimónio e a graça que é o nascimento duma criança para ela mesma e para toda a sociedade.

É especial porque queremos pedir a Nossa Senhora que nos ensine a cuidar dos que caíram no desemprego, dos que vivem em condições inadmissíveis de pobreza, dos doentes e das pessoas que vivem em solidão; que nos ensine a mostrar Jesus aos nossos queridos jovens.

Uma peregrinação é hora de graça. Mobilizemo-nos para estar presentes. Ajudemos as crianças, os idosos e os doentes a participar ao menos de forma espiritual. Ninguém fique ’em casa’. Peço a indispensável colaboração de cada diocesano – sobretudo do clero e dos responsáveis dos serviços, obras e movimentos – para que a Peregrinação envolva a todos no encanto e na alegria do Amor de Deus. Para que o nosso clero possa estar presente, nesse dia, não haverá celebrações nas paróquias a não ser a partir das 21 horas.

Até lá, cresçamos todos no desejo e na alegria de, em Fátima, nos deixarmos envolver pelo amor de Deus, como a Jacinta e o Francisco. Comecemos, desde já, a pensar no encontro com a Mãe do Céu, a desejá-lo, a prepará-lo no íntimo do coração e nos nossos grupos e com a recitação do terço do Rosário sempre oportuno mas muito mais neste mês do Rosário.

Rezando por vós, saúdo-vos com estima no Senhor e confio-me à vossa oração.

 

Festa de Nª Sª Rosário, 7 de Outubro 2014

 

+ Gilberto, Bispo de Setúbal

 

Partilhe nas redes sociais!
13 de Outubro de 2014